Contos a partir de notícias I

Nome de cavalo motiva divórcio

Em anos que já lá vão, nas pequenas aldeias em Viseu, vivia um casal que já estava junto há muito tempo. O casal não era muito rico, mas era feliz.

Certo dia, apareceu à porta de sua casa, um belo cavalo que tinha um pequeno alforge pendurado no seu pescoço. O cavalo esteve à porta do casal durante dois dias, até que o casal decidiu ir ver o que continha o alforge. Quando abriram o alforge, ficaram incrédulos. O alforge estava cheio de jóias de ouro e de diamantes. Ao ver isto, o casal decidiu logo vender as jóias. Como não estavam habituados a tanta riqueza, gastaram o dinheiro em poucos dias e em coisas desnecessárias.

O cavalo continuava a aparecer com cada vez mais jóias e o casal continuava a gastar mais e mais dinheiro em coisas sempre desnecessárias. Este processo repetiu-se durante muito tempo.

Como o casal ficava sempre com as jóias, ficou habituado a ter muito dinheiro e, por isso, decidiram deixar os seus respectivos trabalhos.

Um dia, quando o cavalo foi lá entregar as jóias, começou a pensar que o casal estava a ficar demasiado habituado à riqueza fácil e decidiu que era melhor deixar de lhes dar as jóias.

O casal começou a discutir muito, em busca de um porquê para o cavalo se ter ido embora e a sua relação começou a piorar bastante. Estavam muito pobres e não tinham emprego, porque tinham gasto o dinheiro em coisas que na altura lhes pareciam importantes. Sem nada para fazer, começaram a discutir cada vez mais até ao ponto de se divorciarem

Ambos ficaram muito tristes e perceberam que, se tinham dinheiro, o deviam ter gasto em coisas importantes e poupado algum para o caso de acontecer o que aconteceu e deviam ter dado valor ao que tinham.

Teresa Sepúlveda e Maria Inês Monteiro, 8º ano


Esta entrada foi publicada em Escrever..., Texto narrativo com as tags . ligação permanente.

Deixe uma resposta