Texto inspirado no quadro de Leonardo da Vinci – Mona Lisa

monalisaEra uma vez uma rapariga chamada Monalesta, que era guarda-florestal. Ela tinha longos cabelos castanhos, muito brilhantes, e gostava muito de ler. A cada dia, lia um livro maior, mais bonito e mais interessante.
Ela vivia na sua floresta, que tinha montanhas enormes e reluzentes. No inverno, tinham neve muito branquinha e, na primavera, flores muito bonitas. As árvores eram grandes e, quando o sol as iluminava, ficavam muito brilhantes. Quem lá estivesse, ficava a olhar para as árvores até que o sol se fosse embora. As pessoas seguiam-no com o olhar até à próxima árvore e, por isso, os carvalhos, os azevinhos e as pereiras daquela floresta eram muito conhecidos.
Um dia, Monalesta estava a ler à sombra de uma pereira e recebeu um telefonema. Quando acabou de falar, estalou os dedos e desapareceu.
Ali só ficaram as árvores, as montanhas e um belo e grande rio.

Duarte Pereira, 5º E


Esta entrada foi publicada em Escrever..., Pequenos grandes escritores. ligação permanente.

Deixe uma resposta