5 de Junho Dia Mundial do Ambiente 8 de Junho Dia Mundial dos Oceanos

A consciência ambiental está cada vez mais presente no nosso dia a dia mas, muito há ainda a fazer neste domínio. Para promover a divulgação de boas práticas ambientais e desenvolver ações de preservação, celebra-se anualmente o dia Dia Mundial do Ambiente. Esta comemoração teve início em 1972 no dia 5 de Junho e assinala a data da conferência sobre o meio ambiente nas Nações Unidas. O tema deste ano do dia Mundial do Ambiente será relacionado aos Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento e as Mudanças Climáticas.

Portugal é mar

No nosso Colégio vai também participar nas comemorações deste dia com uma exposição de trabalhos feitos com materiais reciclados pelos alunos do quinto ano na disciplina de Educação Visual.

As boas práticas ambientais são muito importantes e pedem que tenhamos a este nível um comportamento responsável que se inclui nos deveres de cidadania. Reciclar é uma prática que já faz parte dos gestos do nosso quotidiano, mas hoje também devemos estar atentos às formas como consumimos, como por exemplo, dar preferência a produtos cuja pegada ecológica é menor.

Em Portugal, são muitas as iniciativas levadas a cabo quer pelas Câmaras Municipais que promovem várias iniciativas, como caminhadas ou ações de recolha de resíduos, quer outras levadas a cabo por associações como a Sociedade Portuguesa do Estudo das Aves que está a chamar a atenção para a importância da preservação da cegonha e, com muito trabalho de pesquisa e observação, mostrá-las a quem anda mais distraído.

Também os Centros de Recuperação de Animais Selvagens têm um papel determinante.

A Quercus, por exemplo, é responsável por três destes centros, recupera animais selvagens em perigo ou mesmo em vias de extinção. Pode conhecê-los e até ajudá-los em Castelo Branco, Montejunto e Santo André. Aqui se devolvem à natureza animais selvagens de várias espécies.

O Dia Mundial dos Oceanos começou a ser comemorado a 8 de junho de 1992 durante a Cimeira da Terra, Rio-92 e visa também promover a proteção dos oceanos e dos recursos marítimos. Os oceanos ocupam dois terços da superfície da Terra e por meio da interação com a atmosfera, litosfera e biosfera têm um papel importante nas condições climatéricas do planeta. Os oceanos têm ainda o papel de regulador térmico do planeta, absorvendo mais de um quarto do dióxido de carbono libertado pelas atividades humanas.

Portugal pretende neste momento, ver aprovada a extensão da sua plataforma continental para lá das 200milhas. Se assim for, o território debaixo de água vai chegar quase aos quatro milhões de quilómetros quadrados. Portugal É Mar, o mapa onde se representa esta extensão evidencia que 97% do nosso país é mar.

Os contornos da plataforma continental apresentados às Nações Unidas ainda serão discutidos na Comissão de Limites da Plataforma Continental, em princípio em 2016. Mas a proposta da sua extensão já permite a Portugal exercer direitos de soberania sobre o solo e subsolo marinhos para exploração e aproveitamento de recursos naturais. Mais: não só esses direitos são exclusivos de Portugal, por isso nenhum outro país pode exercer aí atividades de exploração sem o seu consentimento, como não dependem da ocupação deste território. Um património que importa preservar!


Esta entrada foi publicada em " Conto Contigo". ligação permanente.

Deixe uma resposta