Poetas do 7.º ano

No seguimento das comemorações do Dia Mundial da Poesia, os alunos do 7.º B e do 7.º E escreveram poemas. Partilhamos convosco algumas das suas produções poéticas 😀

 

O Espelho

E se um dia acordasses
e não te visses a ti, apenas visses um reflexo conhecido,
um reflexo com face clara e cabelos loiros,
e se em vez de te veres a ti me visses no teu reflexo?

E se eu e tu fôssemos tão diferentes como pensamos,
e se os meus cabelos louros talvez no fundo fossem castanhos,
se os teus olhos castanhos no fundo fossem verdes?
E se afinal tivéssemos a mesma história e os mesmos problemas?

E se tu me pudesses ensinar a acreditar em mim?
E se eu te pudesse ensinar a ver um mundo melhor e mais divertido?
Talvez não sejamos tão parecidos ou iguais,
mas talvez nós nos possamos ensinar algo.

Leonor Martins, 7.º B

 

A Poesia

No entrelaçar destas linhas
Deixo coisas minhas
No saber de cada letra
Deixo a minha opinião neutra

A poesia
Leva-nos numa viagem
Pela magia
Pela coragem
De quem passou
De quem passa
De quem voou
Sem ter asas

De quem caça
A imaginação
E escreve-a no papel
E escreve-a no coração
Adoçando-a com mel
Como se tratasse de uma planta
Que dança na melodia
De quem canta

E que ria
Como uma criança
Que vive na esperança

Quem compreende a poesia
Viverá na alegria
De encontrar o tesouro
De decifrar enigmas
Escondidas nas rimas
Que nos mostram os problemas
Que rodeiam os lemas
De todos os poemas

Catarina Casaca, 7ºE – 22-03-2017

 

Amor

Eu não sei bem o que sinto
Mas é algo que é de rir
Eu te amo assim
Mas se calhar eu vou fugir

Tu dizes que me amas
Mas eu não acredito
Eu te quero nos meus braços
Estou confuso, admito

Tu tipo és assim
E eu amo-te
Não sei bem, mas sim
É verdade pois, acredita

Podes não acreditar
Mas eu só te quero amar
Para te beijar sem parar

Tipo não sei como dizer
Pois é difícil
Mas eu vou conseguir te ter
Para te poder amar

E espero conseguir acabar
Este poema a te encorajar
A me amares…

Vicente Fernandes, 7.º E

 


Esta entrada foi publicada em Escrever..., Pequenos grandes escritores, Poesia. ligação permanente.

Deixar uma resposta